Anda corrompido
o cheiro,
por aí
alterado.

Anda maltratado o toque
e o beijo
após beijado,
cuspido!

22.5.10

Dias

Há dias que passam a passo miúdo.
Outros que parecem entrar nos 100 metros, livres.
Corre-se rápido e quase se cai. Ou caiem os dias de tão atabalhoados que estão.
Há dias que seguem um ritmo de quem não corre, por causa do calcanhar de Aquiles
nem passeiam para não serem confundidos com malandros de calçada.
Há dias que parecem terem as horas certas.
Não pecam por excesso nem por defeito.

Ando a ter uns dias assim.

1 comentário:

SP1 disse...

adoro dias com horas certas. não me canso deles.