Anda corrompido
o cheiro,
por aí
alterado.

Anda maltratado o toque
e o beijo
após beijado,
cuspido!

31.12.10

feliz ano novo... com data fixa

Até finais de Fevereiro, vou dar de caras com pessoas que não vejo "desde o ano passado" e que me vão desejar "feliz ano novo"... só de pensar nisso fico toda irritada.
O governo deveria estipular uma data oficial para finalizar os desejos de próspero ano novo, tipo até 15 de Janeiro.
A partir desta data, quem fosse apanhado a fazê-lo, seria multado.

27.12.10

nova imagem no presépio






O sacaninha do gato, que me partiu metade da banda da música e tira as bolas da árvore para brincar, faz agora parte do presépio.
Consegui ligar umas sanefas nos olhos.

(o presépio foi feito com figuras dadas pela minha sogra. Eram da infância do meu marido... gato sem consideração nenhuma...)
e viva o Natal.






Aposto que vocês nem estavam a dormir direito nestes dias, só porque estavam consumidos por dentro para saberem como correu a consoada aqui em casa...

Correu como eu quis!!!
Não são contas do vosso rosário!

23.12.10

suspiro

O meu gato acabou de dar um suspiro no meu colo, à laia de humano desolado.
Freak!

consoada

Amanhã a consoada será, pela primeira vez, na minha casa.
Os meus sogros adorarão a comida, estou mesmo a ver.
São fãs da minha culinária.
Mas a minha mãe, é que será um bico de obra para se agradar.
É cozinheira, a melhére!

'Tá feito?

Mandei sms ao Nunkii a perguntar se já tinha o presépio feito.
A resposta foi...
ora... tentem lá perguntar a ele. Pode ser que tenham a mesma resposta que eu tive.

22.12.10

estilo

Podemos ser mais ou menos atentos às modas que passam, mas quando nos damos de caras com alguém que tem um penteado à anos 80 ou uma cinquentona vestida como a filha de vintes e poucos, provavelmente soltamos uma risada de escárnio.

No mínimo, não ficamos indiferentes olhando, de esguelha , mais uma vez.

Mais que pela antiguidade do look, penso que o que realmente nos faz olhar , é o facto de vermos em tal pessoa uma imagem de um agarrado ao passado.

Numa determinada altura, numa determinada moda, este alguém abraçou uma imagem, com o corpo todo, e encontrou-se… nunca mais se libertando dela.

Dizem ser estilo próprio. Mas no fundo é uma ilusão. Ilusão que o “seu melhor”, será perpetuado pela roupa e que a sua imagem de marca far-lhes-á brilhar sempre, desde que nunca mude…

Pensando terem progredido ao melhor que poderiam atingir visualmente, estagnaram sem se dar conta.

Estagnaram em nome da ilusão da juventude.

E o mais curioso é que alguns, mesmo após terem uma ou outra alminha mais amiga a dar indícios da estagnação, ignoram por completo e continuam com o seu estilo.

Mas é possível ter-se estilopróprio e progredir... É possível.

Estou a deliciar-me a ver e ouvir o programa Palcos (julgo) na rtp2, com Carlos do Carmo e Bernardo Sassetti.

A deliciar-me...

Quando dedico um tempo à tv, gosto quando me dou de zapping com programas assim, cheios de músicas que me agarram ao ecrã.


20.12.10

as sms mais tolinhas da minha vida sempre as troquei com o Nunkii.

(eu sou o um... ele é o outro)

anuncia-se para breve...

... EL PENICO!
a maior cagada de todos os tempos!

tree

Fiz a minha árvore de Natal pela segunda vez.
Se o D. Nico a meter abaixo outra vez, penduro-o no topo.

19.12.10

Mau, livro feio!

Como já terminei "Uma casa na Escuridão", de josé luís peixoto, decidi começar a ler um livro que já tenho em casa há largos meses.
É de henry miller e é literatura erótica. Comprei-o por dois euros, numa promoção ligada a um jornal, se bem me recordo.
"É capaz de ser interessante" pensei eu, com um sorrisinho corisco.
Interessante my ass!
Logo nas primeiras duas páginas fiquei a conhecer uma vertente pedófila e incestuosa de Paris.
E desisti do livro.
Deu-me a volta ao estômago e, para isto, dispenso-o!

Quanto ao livro, nem sei o que faça com ele.

14.12.10

passa a palavra...
diz-lhes que ficámos por aqui,
neste mundo de sofás e aquecedores
nesta paisagem de mantas e lãs.

Faz frio!

Passa a palavra, que aqui ficaremos.
Ligados a nós, mais uma vez.
Está frio.
Aquecemo-nos um pouco mais.
Que há frieza demais lá fora.
Para geleiras, todos nós temos uma parte de nós.
Passa a palavra...


Vamos sair.
Aqueçam-nos o peito, então!

cook

Amanhã jantar na casa da CS.
Levar comida e bebida.

Sábado jantar dos escoteiros.
Levar comida, bebida e sobremesa.
Pratos e talheres.

Domingo festa de natal da catequese.
Levar algo para comer.

Mas eu tenho cara de catering?

11.12.10

Quando eu for grande, não quero ser professora.

Cega que não vejo avaliações.

10.12.10

teste

Ou é do PC ou já não dá para copiar fotos do Blog?
Se assim for, é desta que as meto aos milhares.
Alguém quer tentar copiar uma foto para o seu PC a ver se dá?
Gracias.

9.12.10

calções



Às amigas que mos ofertaram:

Ficam-me assim os calções.
Gracias. Adorei!



A foto foi tirada pelo meu filhote, com o meu telemóvel.

8.12.10

desmascarado

Quando pensamos em baladas portuguesas surge-nos, frequentemente, a do Rui Veloso, tu eras aquela... se calhar uma das mais sofridas de amor não correspondido.


Ai tadinho, que gostava tanto daquela vaca que o deixou sozinho no concerto. E ele que empenhou o seu anel... que deveira ser do avô, que lhe deu no leito de morte. E ela sabia... ela sabia que não ia ver tudo até ao fim, mas deixou o pobre fazer aquilo.... vaca!


Alto e pára o baile!!!!! 
Ele não gostava tanto dela assim.
Se gostasse, não tinha dúvidas! 

e até quem sabe... talvez casar????

e não tentava, tão arduamente, mudar a sua querida.
Quem gosta, gosta! 
Pode ter consciência que há características a limar. Mas não é coisa que se tenha de batalhar tanto para mudar.

A saliva que eu gastei para te mudar...

Pronto. Achei que seria importante esclarecer os portugueses, (os poucos que me seguem) abrir-lhes os olhos para deixarem de olhar para o Rui como o mal amado.

Ele é um manipulador! E dos fraquitos, já que não conseguiu aguentá-la nem meia hora.

Run gaja, run!

Tu eras aquela que eu mais queria
P'ra me dar algum conforto e companhia
Era só contigo que eu sonhava andar
P'ra todo o lado e até quem sabe?
Talvez casar
Ai o que eu passei, só por te amar
A saliva que eu gastei para te mudar
Mas esse teu mundo era mais forte do que eu
E nem com a força da música ele se moveu
Refrão:
Mesmo sabendo que não gostavas
Empenhei o meu anel de rubi
Para te levar ao concerto
Que havia no rivoli
Era só a ti que eu mais queria
Ao meu lado no concerto nesse dia
Juntos no escuro de mãodada a ouvir
Aquela música maluca sempre a subir
Mas tu não ficaste nem meia-hora
Não fizeste um esforço p'ra gostar e foste embora
Contigo aprendi uma grande lição
Não se ama alguém que não ouve a mesma canção
Refrão
Foi nesse dia que percebi
Nada mais por nós havia a fazer
A minha paixão por ti era um lume
Que não tinha mais lenha por onde arder 


Porquê este post tolasco?
Porque, numa semana ouvi esta música 3 vezes na rádio e intnicou-me profundamente a repetição.
Porque não mudei a frequência?
Porque o meu auto rádio avariou, bloqueando-se numa única estação.

P.S.: Já agora, maridão ofereceu-me um todo giraço para me deliciar a ouvir todas as minhas músicas que, raramente (a puxar para o nunca), passam nas rádios.


mine

Gosto de fazer anos.
E gosto de celebrar o meu aniversário.
Ontem fomos comemorar a minha data ao Reserva.
Adorei o atendimento, os vinhos e a comida.
Adorei a companhia.
Não estiveram presentes todos aqueles que eu gostaria de ver a meu lado, mas os que estiveram, foram alegrar-me um pouco mais.
Não sou do tipo de pessoa que fica deprimida por fazer anos.
Fico feliz! E não é porque é mais um ano que estou viva! Pelo menos não é conscientemente.
Gosto mesmo é da atenção, de receber telefonemas, sms, postais. Gosto de receber ofertas.
Gosto de sentir que esse dia pertence-me. Que é todo meu!
Mine! All mine!

para treinar a moleira

Fixe seus olhos no texto abaixo e deixe que a sua  mente leia corretamente o que está escrito.. 

35T3 P3QU3N0 T3XTO 53RV3 4P3N45 P4R4 M05TR4R COMO NO554 C4B3Ç4 CONS3GU3 F4Z3R CO1545 1MPR3551ON4ANT35! R3P4R3 N155O! NO COM3ÇO 35T4V4 M310 COMPL1C4DO, M45 N3ST4 L1NH4 SU4 M3NT3 V41 D3C1FR4NDO O CÓD1GO QU453 4UTOM4T1C4M3NT3, S3M PR3C1S4R P3N54R MU1TO, C3RTO? POD3 F1C4R B3M ORGULHO5O D155O! SU4 C4P4C1D4D3 M3R3C3! P4R4BÉN5!

miúdos

De manhã, ao chegar ao trabalho, fui agraciada com um Parabéns a você, por parte dos meus alunos.
Apesar de desafinado, que me doeu os ouvidos, aqueceu-me o coração.
O dia de trabalho rendeu pouco. Os corisquinhos andaram grande parte do tempo a fingir que trabalhavam quando, na verdade, escreviam bilhetes de feliz aniversário.
Disseram-me que eu era a mior porfeçora do mudo. a mio ceá.
Como ainda não deram todos os casos de leitura, e como me queriam agradar, não fui capaz de me arreliar com eles.
Mas 5.ª feira eles vão ver o que é bom para a tosse.
Um deles, obrigou a mãe e ir comprar uma rosa para mim, durante a sua curta hora de almoço.
Outra, trouxe-me umas flores feitas em papel colorido e veio com roupa nova, toda gira.
Eu, partilhei com eles uns chocolates... com muito mais leite que cacau, tome-se nota!
São tão requins, apesar de me meterem os cabelos em pé, tantas e tantas vezes.

mãe.

Entrei nos 34 e entrei bem!
Comigo, entrou minha mãe, nos seus 57 anos.
Adoro fazer anos no mesmo dia que ela.
Adoro ligar-lhe para lhe dizer parabéns enquanto os recebo também!
Minha querida mãe!
Mulher inteligente e com uma personalidade fortíssima!
Entrámos muitas vezes em choque, por sermos parecidas demais!
Mas só em feitio! Talvez em defeitos também!
Fisicamente não temos nada a ver!

Adoro, com o coração todo, a minha mãe!

6.12.10

quase 34 e linda como o sol de botas de cano

Ontem ri-me tanto ao pensar no desfasamento que sinto entre a minha idade cronológica e o meu estado de espírito. Ri-me porque pareceu-me que, a determinada altura, entrei num portal de tempo, que me encaminhou para a idade que agora tenho.
Não perdi as aprendizagens feitas pela vida, mas mantive características que sempre gostei em mim, sendo uma delas o sentido de humor.
Acho que me assenta melhor os vinte e catorze anos!
Mas, estou bem!
Sinto que estou na minha melhor fase, desde que fui mãe!
Não! Nada disso. Estou na melhor fase da minha vida. (pois...)
Mais sábia (risos), mais gira (choros de riso) e mais elegante (finados a rir).
Estou de bem comigo, e assim até saberei envelhecer...
(mas tem de ser sempre assim... sem muitas rugas e semi-rija)

menino bom

Às 3horas da manhã de sábado voei, no lugar do passageiro do meu carro, debaixo de chuva, com pneus carecas, de Lagoa para Ginetes, para ir buscar o meu filhote que teve pesadelos e não parava de chorar.
A sua segunda noite de acanonamento foi assim. Muito diferente da primeira, que correu lindamente.
Meu marido ia rápido demais para as condições climatéricas e eu quase chorei de medo.
Queria chegar viva ao meu menino.
E chegámos!
Já acordado, a primeira coisa que me disse foi: Tive tantas saudades da minha mãe!

Abracei-o com muita, muita força!
E enchi-o de beijos.

5.12.10

padrinho exemplar

Vamos lá ver se me entendo e se, desta forma, me entendem vocês também:

Eu, ELA, decidi que seria interessante escolher para padrinho do meu filho, alguém que considerou a brincadeira da sua vida, ligar-me às 00:00h,  enquanto o meu filho acantonava com os escuteiros, numa chamada anónima, para simular o rapto do meu menino:

I'VE GOT YOUR SON- dizia a voz.

E eu, como aquela que estava quase a dormir e que não estava a perceber bem o que estava a ouvir, pensando que o meu inglês estavava de mal a pior, e que nunca na vida poderia estar a ouvir um I've got your son, só dizia:

-Hein?!


Mas continuando, para não perder o fio à meada: achei que tal sujeito tinha o perfil ideal para ser padrinho do meu menino!
E achei muito bem. É o sentido de humor (de cocó ralim) que consola. Se não fosse com o meu filho, até era capaz de ter rido mais. A verdade é que levei 5 minutos do telefonema, após a revelação da brincadeira, só a dizer palavrões. Não conseguia dizer muito mais.

3.12.10

acantonamento

Hoje o meu menino vai acantonar com os escoteiros.
Apesar de estar sempre a dizer que seria muito fixe um tempinho só para mim e para o maridão, estamos com o coração num aperto.
Acho que vamos ficar sismadinhos os dois, a noite toda, a olhar para o telemóvel à espera de um telefonema:
-Mãe, pai... eu quero ir para casa!

espertim

Filhote: Mãe ainda tem chocolates?
Eu: Sim! Mas só podes tirar um.
Filhote come-o.

(a comer...)

Filhote: Mãe, estás sempre a dizer que eu devo acabar com os chocolates.
Eu: Sim! Não te fazem bem.
Filhote: Então dá-me o resto dos chocolates. Acaba-se já com eles!


No carro, a caminho da escola,  filhote começa a tossir. Uma tosse seca, curta e chata.

Eu: Acho que andas com alergia aos chocolates. Não páras de tossir.
Filhote: Se eu tivesse alergia, eu espirrava. Não estou a espirrar, por isso, não é alergia. É só tosse.

1.12.10

chocada

Estava eu na cusquice pelo FB, quando me deparei com as fotos de uma moça que conheci na universidade.
Fiquei chocada com as alterações físicas que apresenta. Está obesa!
Arrepiou-me a ideia de alguém se descuidar tanto ao ponto de ficar assim.
Que se passa na cabeça de alguém para se deixar engordar tanto?
Passou de bem-feita a enorme...
Chego a ponderar se será doença!
Assusta-me o descontrolo que o corpo (ou a mente) assume!

PBOY

Se calhar está ele à espera de algo que supere isto.
Mas não ando de mãos dadas com palavras bonitas.
Faz anos a peça...
E tenho uma pena imensa de não estar perto dele.
Há décadas que nos conhecemos.
Há décadas que somos amigos.
Sê-lo-emos por muitas mais.
É certo!
Gosto muito dele.

29.11.10

Não sei bem com o que estava a sonhar, mas sei que acordei a coçar a cabeça e, vai na coçadela, desci para a testa e arranquei um pedaço de pele com a unha.

Tenho um lindo serviço feito na fronha.

Eu dou cabo de mim! Louvado!

28.11.10

acompanhada

Hoje consegui uma proeza monumental: após uma chantagem emocional (sou sempre eu, vou sempre sozinha, eu não gosto nada de ir sozinha e por aí fora), arrastei o meu marido para a missa, no seu dia de folga!
Terrível, não?
Eu sei... faz parte dos truques que aprendi nos fuzileiros.
ATIREI A MATAR!

Mas valeu a pena! Valeu a pena ver os olhitos felizes do meu menino quando se apercebeu que estávamos lá os dois.

P.S.: a parte que o meu menino mais gostou da missa foi ouvir o sr. milionário* a falar.

* missionário

27.11.10

reboque

Hoje andei de reboque, pela 3.ª vez num espaço de 6 meses, mais ou menos.
Chorei baba e ranho pela minha fraca sorte com o carro mas, no fim de contas, não foi nada dispendioso.
Aliás, não gastei um tostão e está tudo resolvido.
Nem havia necessidade do reboque.
O que vale é que, ao contrário de muitas seguradoras, não irei pagar por este serviço!

Como sou uma mulher muito impulsiva, mandei sms a dizer que não me apetecia festejar o meu aniversário (daqui a uns dias).
Agora já não há necessidade de chorar com peninha de mim, coitadita que faço anos e gastei tanto com o bacilo do meu carro!
Vou marcar outra vez, se der!

(Estou melhor no aspecto da impulsividade... , mas estava certa que o carro era para a lixeira ;)

e mail recebido

TRRIIIMM. TRRIIIMM... TRRIIIMM...

Responde o atendedor de chamadas:

"Obrigado por ter ligado para o (Hospital) Júlio de Matos, a companhia mais
adequada aos seus momentos de maior loucura."

* Se é obsessivo-compulsivo, marque repetidamente o 1;

* Se é codependente, peça a alguém que marque o 2 por si;

* Se tem múltipla personalidade, marque o 3, 4, 5 e 6;

* Se é paranóico, nós sabemos quem é você, o que você faz e o que quer.
Aguarde em linha enquanto localizamos a sua chamada;

* Se sofre de alucinações, marque o 7 nesse telefone colorido gigante que
você, e só você, vê à sua direita;

* Se é esquizofrénico, oiça com atenção, e uma voz interior indicará o
número a marcar;

* Se é depressivo, não interessa que número marque. Nada o vai tirar dessa
sua lamentável situação;


Retirei a última parte da mensagem.

Falava mal do Sócrates e de quem tinha votado nele.

Não o fiz por ser fã do nosso primeiríssimo.

Fi-lo por estar fartinha de e-mails a falar nele.


25.11.10

quando se deve deixar de jogar no euromilhões?

Quando se considera que a maior sorte do dia é recolher a roupa mesmo antes de começar a chover...

24.11.10

Fiz!

Estou de greve.
Fui ao ginásio de manhã, nas calmas.
Estou a tratar da roupa.
(O tempo não andou de feição, por isso tinha muita roupa para lavar.)
Agora quer-se um duchinho maniento, uma roupita vaidosa e polir calçada no down town!

23.11.10

não faço ideia...

Domingo, acompanhei o meu filho na missa, logo após a sua catequese.
Ao benzermo-nos, Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, ele vira-se e pergunta-me:
- Porque não é em nome da Mãe também?

-Não faças perguntas difíceis e presta atenção.

E pronto! Arrumei de uma vez uma possível explicação de algo que eu nunca entendi!

quase!

Eu a cortar o cabelo ao meu filho:
-Mãe, vai demorar muito?
- Não! Está quase.

...

- Está quase, mãe?
- Quase, quase!

...
...
...

MÃE, ESTÁ QUASÍSSIMO?


comprar o dia

(ainda a reflecir sobre a greve)

... por outro lado, poder ir ao ginásio de manhã, ir à baixa com o dia claro e com o movimento de que eu gosto, apanhar um solito na cara...
... ou meter em dia a montanha de roupa que tenho para tratar, fazer uma das minhas sopas maravilha, com calma... cozinhar e polir calçada depois...
Sempre posso, tal como o meu marido sugeriu, comprar o dia para fazer o que quero.
Em vez de pensar que vou perder o dinheiro, prefiro considerar que vou comprar este dia para fazer o que eu bem entender.

Sabe bem melhor pensar assim.

grevar ou não grevar??? ...

... eis a questão.
É muito dinheiro que se perde para não mudar nada, simplesmente fazer o estado poupar uns milhares.
Há largos anitos que deixei de fazer greve.
Antes era assídua!
Mas agora... o Sócrates é do gancho e não sei se me apetece perder o meu dia de trabalho.
Mesmo sabendo que é o dia mais complicado que tenho... (as malditas quartas-feiras).
No entanto, há cá uma pinga de consciência a aborrecer-me...

19.11.10

cocó

Hoje pisei merdinha... mas esqueci-me de jogar no euromilhões... Dass...

17.11.10

fashion




Uma aluna da minha escola, de uma turma que não a minha, decidiu fazer um desenho de alguns professores.
A professora dela chamou-me à atenção para o facto de o meu retrato estar diferente de todos os outros.
Segundo a própria artista, e passo a citar: "A senhora está sempre fashion e os outros não!"

Ela é que o disse.
Eu não.
E juro que nem lhe paguei três euros por este elogio.
Juro!

(os meus braços são mais compridos. O suficiente para... coçar as costas)

15.11.10

à L... I know who you are!!!

Hoje decidi ler os Oaths...

Depois de muito falar e de ponderar quem L poderia ser....

-L para cá, L para lá....

Já sei quem L é...!!!!!!

O que a denunciou?

Disse que era a minha amiga e, como tenho poucas, (menos ainda com a inicial L), foi rápido.

Gracias pelo apoio, L.

TAKE ME TO 1000 OATHS...

Só porque eu sou uma tolinha, que não resiste a um desafio ainda mais tolinho que eu... estou cheiinha de nervos.
... que te pariu ao rapaz com as suas ideias tiradas do anús com um arame farpado e a mim, que não me deu uma caimbrã nos dedinhos quando oathei.
Se eu não ganhar o prémio... iiihhh que gêne.

O prémio, segundo o criador deste desafio "tanto dá para homem, como para mulher com barba!"
Estava mesmo a precisar de uma coisa assim... polivalente.

14.11.10

Insomnia Electro House Remix Summer 2k10

Esta música já tem uns anitos e imensos remixes.
Mas só a entrada dela, faz-me acreditar que era capaz de dançar a noite inteira.
Claro que é uma ilusão.
Não tenho pulmões para isto!

Reflexões

Para todos os praticates do Sexo-a-um, private sex, one person make-love: basta de tabus!
É parte da Natureza humana.
A prova disto está no comprimento dos braços!
Ando sumida, mas com o tempo bem aproveitado.

Hoje fomos jantar a casa de um casal amigo.

Depois disso, relaxar (como se quer) nos puffes, a ouvir música.

Destas coisas miúdas vivemos de bem com a vida.


10.11.10

jaqueta

A qualidade da imagem é ruim mas o casaco é giro.
Meti-o para aguçar a invy da CS.
O preço foi de rir: Outlet a 2,99 euros.
Compro um saco de rúcula por mais dinheiro.

8.11.10

volta

Estou cheia de saudades tuas my dearest friend...
E se a vida desse uma daquelas voltas (das positivas) e viesses para cá de novo... isso é que era bom!

work

Não consigo tirar o chapéu a quem trabalha no seu horário laboral e fora deste, esticando-o todos os dias e concluindo o dia de trabalho praticamente ao deitar.
Não consigo aplaudí-los.
Há profissões que não terminam com o "picar do ponto de saída", mas dispender demasiado tempo à volta de pendentes, é tempo mal gerido.

Abdicam do seu tempo pessoal que poderia ser para relaxar, praticar desporto, conversar, namorar... abdicam de tanto de bom que a vida tem para estarem a trabalhar.

Trabalho todos temos. A gestão do tempo é que é feita de forma diferente.

E o giro é que ambas as partes, (quem gere o tempo limitando-o ao horário e quem o perpetua noite fora) critica a outra banda. Uns consideram que os outros não sabem viver, que não se cuidam, que não olham por si, que deixam a vida passar ao lado. Os outros acham que os uns evitam o trabalho e são preguiçosos.
Por mim, podem trabalhar para a medalha! Fiquem com ela.
Faço parte dos uns.

7.11.10

fotos

não estava a conseguir parar de ver este site.
Sou apanhada por fotos e afins.
Já tenho os olhos a doer de tanto olhar para o monitor.
Espreitem aqui.

6.11.10

finito

Ontem acabei o livro.
Gostei muito, mas fiquei com o tal sentimento de pena que sinto sempre que termino um livro grande...
Pena por já ter acabado.

correu bem

Muitas crianças, mas comem tão pouco. Tenho a casa cheia de doces.
O meu menino divertiu-se muito, mas foi deitar-se a tossir imenso.
Quase se vomitou.
Está a demorar a ficar melhor.
Teve febre outra vez...

E eu, não me achei nas forças para descarregar as fotos da festa.
Não há registo visual hoje.

4.11.10

doce de mel

Amanhã o meu doce de mel faz 6 anos.
Sábado é a sua festa de aniversário e hoje esteve cheio de febre... Está constipado e com tosse.
Ele quer manter a sua festa. Diz que fica na cama enquanto os amigos brincam...

1.11.10

garantia certa

Ontem fui aos cemitérios onde se encontram familiares meus falecidos.
Poderia ter ido directamente à campa que pretendia visitar e, quando o fizesse, vir-me embora.
Mas não. Meti-me a ver as campas. E deprimi-me! Tanta gente nova e conhecida de vista, sobretudo.
E, a cada foto inesperada, via-me confrotada com a minha própria mortalidade, que apesar de certa, será sempre inesperada.

E, como ouvi numa canção, no fundo, achámo-nos mesmo imortais!

30.10.10

e para acompanhar dos devaneios bloguianos

grooveshark

Fim da inocência

Primeira:
Na aula, acontece alguma coisa que não me recordo, e um aluno diz:
- Parece um tiro de um canhão!
Neste instante, outro aluno, quase em pânico, vira-se para mim:
- Iiiihhhh, sr.ª prof.ª, grande má-língua que ele disse!!!
- Oh F., ele não disse nenhum palavrão. Canhão não é palavrão! É uma arma de guerra! Não sabes?
Não sabia! Nem fazia ideia. Para ele, canhão é aquilo que ele ouve, na sua família e contexto de bairro, associado às mulheres "frescas"!


Segunda:
Quando fui buscar o meu filho ao Karate, vi antigas alunas que lá andam, todas maquilhadas (borradas, aliás). Têm entre 10 e 14 anos.
E viraram.se para mim, todas contentes:
- Sr.ª, Sabe de que é que estamos disfarçadas?
- Não, não sei. De quê?
- De pro... pro.. Prostitutas!

28.10.10

para compensar o dente que lhe caiu...

Clarinha


Não a via desde que foi para o continente.
Fui vê-la hoje ao hospital.
Tão requinha.
Melhoras rápidas, pequenita.

27.10.10

Táxi

Antes o meu filho ia para onde eu quisesse...
Agora, ando eu para onde ele tem de ir.
Sou a motorista particular dele.
É o Karate, o ATL, os Escoteiros e a Catequese.

22.10.10

botinhas

Comprei-as por 9,95 euros numa Boutique C.
Exactamente da cor que eu queria.
Consola!

20.10.10

pernas


Algo que acho mesmo díficil de encontrar, na maioria das mulheres, são pernas bonitas. Mesmo bonitas.
A meu ver, têm de ter um gémeo definido e a tíbia pronunciada. Canela fina, mas não demasiado.
E um pouco de desenho muscular da coxa, mesmo acima do joelho. E que estes não se pareçam muito com dois bolos de arroz ou com uma chapa de carro batido.
Este post sem tarelo, surgiu por causa do da CS.
Acreditem que, nem todas as pernas, mais ou menos expostas são de se tirar o chapéu.

19.10.10

A verdade é esta: raramente vejo que estão a tentar falar comigo no facebook. Aquilo fica ligado e vou navegando.
Quando vou desligar, é que reparo que tinha tentativas de diálogo.
O FB e eu não somos lá muito compatíveis.
Não sou soberba... sou é cegueta!

É longo mas muito interessante. Recebi este texto num e mail e decidi partilhar.

A Obesidade Mental - Andrew Oitke
Por João César das Neves - 26 de Fev 2010
O prof. Andrew Oitke publicou o seu polémico livro «Mental Obesity», que
revolucionou os campos da educação, jornalismo e relações sociais em geral.
Nessa obra, o catedrático de Antropologia em Harvard introduziu o conceito
em epígrafe para descrever o que considerava o pior problema da sociedade
moderna.
«Há apenas algumas décadas, a Humanidade tomou consciência dos perigos
do excesso de gordura física por uma alimentação desregrada.
Está na altura de se notar que os nossos abusos no campo da informação e
conhecimento estão a criar problemas tão ou mais sérios que esses.»
Segundo o autor, «a nossa sociedade está mais atafulhada de preconceitos
que de proteínas, mais intoxicada de lugares-comuns que de hidratos de
carbono.
As pessoas viciaram-se em estereótipos, juízos apressados, pensamentos
tacanhos, condenações precipitadas.
Todos têm opinião sobre tudo, mas não conhecem nada.
Os cozinheiros desta magna "fast food" intelectual são os jornalistas e
comentadores, os editores da informação e filósofos, os romancistas e
realizadores de cinema.
Os telejornais e telenovelas são os hamburgers do espírito, as revistas e
romances são os donuts da imaginação.»
O problema central está na família e na escola.
«Qualquer pai responsável sabe que os seus filhos ficarão doentes se
comerem apenas doces e chocolate.
Não se entende, então, como é que tantos educadores aceitam que a dieta
mental das crianças seja composta por desenhos animados, videojogos e
telenovelas.
Com uma «alimentação intelectual» tão carregada de adrenalina, romance,
violência e emoção, é normal que esses jovens nunca consigam depois uma
vida saudável e equilibrada.»
Um dos capítulos mais polémicos e contundentes da obra, intitulado "Os
Abutres", afirma:
«O jornalista alimenta-se hoje quase exclusivamente de cadáveres de
reputações, de detritos de escândalos, de restos mortais das realizações
humanas.
A imprensa deixou há muito de informar, para apenas seduzir, agredir e
manipular.»
O texto descreve como os repórteres se desinteressam da realidade
fervilhante, para se centrarem apenas no lado polémico e chocante.
«Só a parte morta e apodrecida da realidade é que chega aos jornais.»
Outros casos referidos criaram uma celeuma que perdura.
«O conhecimento das pessoas aumentou, mas é feito de banalidades.
Todos sabem que Kennedy foi assassinado, mas não sabem quem foi
Kennedy.
Todos dizem que a Capela Sistina tem tecto, mas ninguém suspeita para que
é que ela serve.
Todos acham que Saddam é mau e Mandella é bom, mas nem desconfiam
porquê.
Todos conhecem que Pitágoras tem um teorema, mas ignoram o que é um
cateto».
As conclusões do tratado, já clássico, são arrasadoras.
«Não admira que, no meio da prosperidade e abundância, as grandes
realizações do espírito humano estejam em decadência.
A família é contestada, a tradição esquecida, a religião abandonada, a cultura
banalizou-se, o folclore entrou em queda, a arte é fútil, paradoxal ou doentia.
Floresce a pornografia, o cabotinismo, a imitação, a sensaboria, o egoísmo.
Não se trata de uma decadência, uma «idade das trevas» ou o fim da
civilização, como tantos apregoam.
É só uma questão de obesidade.
O homem moderno está adiposo no raciocínio, gostos e sentimentos.
O mundo não precisa de reformas, desenvolvimento, progressos.
Precisa sobretudo de dieta mental.»

17.10.10

livro

Como acabei há um tempo o Caim e o Tubo de Ensaio II não é bom para se ler ao deitar (estou sempre a rir-me e incomodo a leitura do maridão que só me olha de esguelha quando isso acontece) comprei um novo livro o RAPAZ DE OLHOS AZUIS. Vi a dica no blog da corisca ruim, dei-me de caras com ele no modelo, a um preço acessível e com oferta de uma agenda, que nunca vou usar, e depois de muito pensar comprei-o. Demorei porque estava indecisa entre este e o LIVRO de José Luís Peixoto. Li pouco dele, mas achei a escrita tão mágica.

Fica uma dica para uma possível prenda de anos!

Estou a gostar e vou aparecer pouco por aqui.
Fui!

16.10.10

vai direitinha para o Sp1...


Aqui está torta...

Quem for à feira de vinhos, prove o prato de bonito do Restaurante A Lota.
Uma autêntica maravilha!

15.10.10

a ti

Andas cada vez mais louco.
Louco e saudoso.
E consolas.
Sua Bicha!

12.10.10

Mau

Num campeonato de "mulheres que pintam as suas próprias unhas", categoria "há mais de 10 anos", desconfio que ficaria em último lugar.
Até dói só de olhar!

Smoke

Ando a cortar no tabaco.
Fumo somente 2 por dia e só após o jantar.
Vamos a ver se me aguento assim...
Esperei por esta altura porque quis perder um pouco de peso primeiro.
Como já consegui esta primeira etapa, passei para a redução tabágica.
Fumo por vício e nem sempre por prazer.
Detesto o cheiro que deixa nas mãos, na roupa e no cabelo.
Detesto o gosto que deixa na boca.
Detesto o rídiculo de sair para fumar, com chuva, vento e frio.
Detesto ter esta dependência.
E a imagem de velhota com o cigarro na boca não faz parte dos meus planos de envelhecimento.

11.10.10

Sebastien Loeb


Eu não sabia que por baixo do capacete, estava isto tudo...


Qualquer semelhança entre Pedro Passos Coelho e Pôncio Pilatos, não é pura coincidêndia...
Ambos gostam de lavar as suas mãos em questões importantes.

FUI À MISSA

Ontem levei, pela primeira vez, o meu filho à catequese.
Tive de o deixar lá mas prometi que voltava para a hora da missa e assim fiz. Ele saiu da catequese e ficou com a catequista. Não parou um minuto. Vê-se que não está habituado a ir À missa.

A Igreja é muito pequena e eu escolhi um dos poucos bancos vazios.
Mas foi por pouco tempo, porque encheu e acabei encostada à parede.
Aí é que reparo no balaustre (ou lá como é o nome daquilo) mesmo por cima da minha cabeça. Então, de todas as vezes que me levantava ficava assim:

A isto, começaram-se a junta dores no corpo todo: Está a dar-me gripe, pensei!

Ao meu lado, está um senhor, com uns 60 anos, espanhol e com um casaco de cabedal preto e polido. O cheiro do produto utilizado, entrava-me pela boca adentro.

À minha frente, estava uma imagem de nossa senhora de fátima. Aquela imagem estava a parecer-me estranha. Algo ali não funcionava bem. Parecia estrábica! E estava sempre a olhar-me.

A dada altura, lembrei-me do que eu mais detestava nas missas: Saudemo-nos na paz de Cristo! em que o pessoal beija-se e dá apertos de mão. Comecei logo a ficar nervosa. Acho intimista demais este contacto todo.
Mas antes disso, o padre surpreende-me dizendo para rezarmos o pai nosso de mãos dadas. Eu não acredito nisso. Lá dei a mão ao senhor espanhol que, tinha uma mão super macia. Provavelmente da graxa que deu no casaco de cabedal.

Seguiu-se a comunhão, mas eu não fui.
Estava com receio que a óstia tivesse em mim o mesmo efeito que a prata tem nos vampiros.

No final, o padre diz que vai para a porta para cumprimentar todos fiéis que saírem.
E lá fui eu dar um aperto de mão ao padre.



9.10.10

cantaria

Eu deveria de cantar como a Maria Calas cantava, mas alguma coisa se passou, algum fenómeno à X-files, que canto ligeiramente melhor que o Zé Cabra!
Logo eu, que canto com tanta alma. Tanta!
Só me falta a voz e a afinação.

deixa-me com pele de galinha,,,

É a cena forte de um filme marcante.
Arrepiei-me quando vi pela primeira vez.
Pareceu que o ar me faltava.
Agora, vendo-a novamente, fiquei com pele de galinha...



La Mamma Morta - from Philadelphia

8.10.10

curiosidade controlada

Sigo alguns blogues.
Sinto uma certa curiosidade em relação aos donos dos blogues que leio.
Gostaria de conhecê-los?
Não!
Acho que os dois mundos, o real e o da blogosfera (por mais real que seja) não se devem cruzar.
Acho que pode perder-se muito da magia de se ler um blogue.
Depois de se conhecer, já se associa um rosto à escrita, um defeito físico, uma manha na fala, um tique nervoso... algo concreto, ao que antes era só ficção.
Não quero saber das suas vidas, de tudo pelo menos.
Agrada-me saber simplesmente o que escrevem.

Claro que há sempre as excepções: a quem me é muito querido, não consigo ficar por um post incompleto, sobretudo se for preocupante, ou tristonho.
E há casos de curiosidade para descobrir mais das semelhanças já faladas, como é o caso da Tomaz.
(Mas digo uma coisinha: se és realmente parecida comigo, está lindo está... ;)

Adoro milho dos santos.
Estou a cozer algum.
Lá para o final da noite, de amanhã, estará pronto.

6.10.10

Comércio familiar

Adoro fazer compras num pequeno estabelecimento comercial que descobri há uns anitos.
Fui convencida a lá entrar devido a um pedaço de cartão a anunciar bananas a 45 cêntimos o quilo.
O dono do estabelecimento, o Sr. Carlos, numa primeira impressão, parece sisudo, de poucas palavras, quase antipático.
Mas é uma aparência que engana muito: é de grande simpatia e com muito sentido de humor.
A sua lojita tem particularidades que consola: cartazes e preços escritos com marcador, endredons afixados ao tecto, vitrinas antigas com muitas coisitas úteis ou nem por isso... É escura e maior do que o que parece por fora.
Gosto tanto de lá ir especialmente pelo atendimento humano e divertido.
Gosto de me rir com o sr. Carlos, acusando-o de ser cigano, sem que tenha tido motivos para dizer isso. E ele ri-se!
Gosta de se rir comigo.

(o esconderijo: onde guarda as melhores bananas e alguma reserva de clientas, como a minha massa sovada)



Tem de tudo um pouco, em especial ananazes a um preço pouco ácido!


5.10.10

tarde caseira

Tenho de sair de casa!
Acho que já estou a criar raízes!
Que ronha!
Soube-me bem mas já cansa!

4.10.10

adiro ao selo


Nove coisas sobre mim:

1- Sou uma pessoa bem disposta. Adoro rir.
2- Comer dá-me um prazer que nem sei bem explicar. Entre este prazer, encontra-se a minha cruz, o queijo.
3- Odeio quando estou mais "roliça"! Fico mal disposta e só me apetece ficar em casa... a comer!
4- Detesto quando falam mal da minha condução! Tenho uma pouco a mania que sou o "pepito"!
5- Adoro conduzir à noite, sozinha, a ouvir música"
6- Adoro música! Podem tirar-me a televisão, mas não me tirem o Hi-Fi!
7- O meu grupo preferido são os RADIOHEAD. Sem qualquer hipóteses para outros. Eu viajo ao som da voz de thom yorke, e quase entro em transe... a música penetra mesmo em mim!
8- Sou extremamente impulsiva. Se a coisa me toca mesmo, ao ponto de nem ver direito, reajo de coração quente, digo o que penso.
9- Sou muito exigente com os meus amigos! (e ciumenta)

Para quem passar?

Já vos digo...

Secret Story

Nunca segui nenhum Big Brother.
Agora, com o Secret Story, será a mesma coisa.
A minha posição em relação a estes programas é sempre a mesma.
Considero que são programas que ensinam que a vida tem alheia deve de ser vasculhada, exposta e exibiba como num circo.
Acredito piamente que, mais do que pelo dinheiro do prémio final, sentem uma necessidade irreversível de serem falados.
E, quando realmente o forem, em revistas, talk shows e afins, serão revelados, descarnados, desventrados até ao tutano.
Então, irão reclamar de volta o seu espaço, a sua privacidade... em tom de choro!

Será que têm gabarito para aguentar tamanha exposição?

3.10.10

Às vezes parece que a energia que temos renova-se, em vez de se esgotar.
E, quanto mais trabalhamos, mais força temos para trabalhar. E termina na altura certa... a de dormir!

nem um cent

Gastei 7 euros a jogar no euromilhões.
Estava com a fézada toda.
Não para o primeiro prémio, mas o suficiente para comprar um casarão, com o dinheirinho na mão... na pasta, vá!
Mas nem um cêntimo sequer!
E de pensar que, ao registar as minhas apostas, deitei abaixo um placard, poderia ter ganho qualquer coisa para compensar a vergonha!
MAS NADA!

Alguém sabe...

... o que é feito da Ruth Rita?

1.10.10

uma questão de quilómetros...

Admirei-me um bocado com os meus alunos, num exercício de Estudo do Meio, assinalarem no mapa, Beja como destino das férias passadas.
Não são míudos de viajar muito. O contexto sócio económico não o permite. E logo 3 deles para Beja... Tinha de esclarecer!
Fizeram uma ligeira confusão entra Beja e a Poça da Bêja, nas Furnas...

29.9.10

Eu fiz um post e como comentário tive uma aula de BBC Vida Selvagem...

SP1 disse...

vocês são, a bem dizer, cobras.

instintivamente, a beleza feminina é uma arma para angariar machos.

regra geral (mas não universal), as fémeas subvalorizam o macho, falando apenas nas suas falhas e elogiando apenas o seu poder reprodutivo qualificado através do tamanho da sua "protuberância anatómica".

quando as fémeas retiram prazer na ofensa à beleza de outra fémea, estão, instintivamente, a abater potenciais concorrentes para algo que elas subvalorizam.

no fundo, as fémeas foram feitas para se sentir bem sozinhas, únicas no mundo, sem outras fémeas que lhes façam frente ou machos sequer que lhes deixe a tampa da sanita levantada quando as fémeas precisam dela deitada.

já as fémeas alguma vez tiveram a delicadeza de deixar a tampa da sanita levantada para o seu companheiro macho?



i shall rest my case for now.

O prazer que uma mulher sente ao ofender outra é directamente proporcional à beleza da ofendida!

27.9.10

goreti

a continuação do comentário recebido:

"a única maria machadão que eu conheci era a goretti da canada nova que era uma maria rapá que metia o punho fechado nas fussas de qualquer um que passava dentro de um raio de dois quilometros ao seu redor"

Há uns 12 anos atrás, vejo Goreti, sentada num banco do Campo do S. Francisco.
Reconheço-a da minha infância. Era amiga da minha tia Vanda.
Ao passar, ouço uns sons e percebo que é ela a falar para mim.
Reconheceu-me, pensei eu!
Voltei-me para trás e perguntei:
Diga?!
Goretti: Eu estou dizendo que o que é bom é para se ver!!
Eu, abismada e chocada com o meu primeiro piropo vindo de uma mulher, respondi:
Ah!

freeki kiwi

Recebi este comentário:

"tu és mais freak que aquele kiwi que um dia deixou-te à portas da morte."

A verdade é esta:
Ao descascar um kiwi, enfiei um espeto que estava numa das extremidades do fruto, no meu polegar direito.
Doeu pra c...
No dia seguinta, acordei a sentir o dedo a gemer.
Meti-me a limpar a casa com detergentes e sem luvas.
Resultado: acabei a noite no hospital. Até suava frio. Tinha febre e tremores no corpo todo.
Uma semana depois, ainda deitava pús do dedo e não podia sequer escrever de jeito.
Voltei ao hospital e quase obriguei a cortarem-me a ferida para ver se tinha algo dentro.
Não havia nada!
Mas a partir daí, melhorou,
Foi há quase dois anos e, às vezes, aquele polegar fica mais sensível.

Mas o que mais me irritou, foi a enfermeira a dizer que era impossível ser um Kiwi. Que tinha de ser um calo de escrita.
Parvalhona. A desacreditar-me!

26.9.10

Maria Machadão

Quando era pequena, tinha preferência por duas bonecas: a Heidi, de plástico duro e com uns 4 cm de tamanho, e a Maria Machadão, uma boneca feita de pano, pela minha avó materna, com uns 40cms, de vestido, meias pretas e cuequitas.

Adorava-a mas não sei que fim levou.

Um dia destes, vi a minha avó a fazer uma destas, um pouco mais pequena, para uma das minhas primitas mais novas.

Entusiasmada, pedi-lhe uma!





Cá está!
E, quando me fui deitar, peguei-a por um pouco, para tentar recuperar a memória doce que era dormir com a nossa boneca preferida!
E por momentos consegui. E reconheci a sensação de conforto!

Brincando com a minha sombra











sei de alguém que...


... que daria o ass e uma saca de farinha para ter uma t.shirt assim.

25.9.10

faz-me confusão...

... ter memórias perfeitas de há vinte anos atrás.
Mais ainda... de há 25!
É uma eternidade.
Já longo vai o tempo em que, o máximo que recordava, recuava 5 ou 10 anos.
Definitivamente a idade vai chegando e não sei se saberei envelhecer.
Por enquanto. aguento-me bem.
Vamos a ver como será quando aparecerem aquelas rugas chatas!

É que me sinto tão nova! (já não me sinto novita, só nova.)

24.9.10

Internet da porra

Até me tira a vontade de postar.

21.9.10

MQMMT3




I'm Deranged. David Bowie soundtrack "Lost Highway" 1997

19.9.10

consolei-me




Hoje o almoço foi na casa da minha mãe.
Meu pai abriu esta garrafita e que  me soube pela vida.
O cozido à portuguesa estava um espectáculo.
Regalei-me!

Longe dos olhos...

... longe do coração?

Tantas vezes acontece.
Mas nem sempre.
A distância pode amenizar ou sufocar.
Em conversa com uma colega que vive há alguns anos um amor solitário, ia dizer-lhe esta máxima popular, mas calei-me.
Nem sempre é assim.
Nem sempre estando o amor distante, se deixa de sofrer por ele.
Vi, no seu olhar e no seu sorriso sofrido, o seu amor que já dura há anos.
E calei-me.
Calei a mediocridade de generalizar as pessoas e os sentimentos.

Deve de ser tão ruinzinho gostar assim.
Querer esquecer mas viver constantemente com este amor, como pano de fundo do pensamento.
Seu ambiente de trabalho.

Por isso, VIVA a capacidade de superação!

18.9.10

difícil

Hoje limpei a casa, tratei da roupa e do almoço, mas o mais difícil de tudo, que me meteu a transpirar, foi fazer estes totós à minha afilhada.
Chiça!
Não sei pentear cabelos!
Vê-se pelo meu.

Já tenho o meu



jimi

Ontem, na minha viagem de carro até ao Reserva, fui ouvindo rádio.
O programa estava a interessar-me.
Não o apanhei desde o ínicio, mas pelo que me deu a entender, era uma entrevista a um coreógrafo. Falavam de arte.
Das vozes cativantes, da conversa interessante, da atmosfera envolvente (eu, meu carro e rádio), destaco esta frase do entrevistado:
"A arte moderna não é sobre a beleza. É sobre o que está cá dentro. E o que está cá dentro nem sempre é bonito!" 
Pouco depois a uma música da sua escolha.
Uma que, ao ser anunciada, fiquei logo contente, porque gosto mesmo muito dela e, apesar de ter em casa (em CD de uma compilação original e espectacular) já não ouvia há anos.
Enquanto ainda falavam, levantei o volume do auto rádio.
Mas soube-me a surpresa. Soube-me a adrenalina. Foi adrenalina! Pura!
Os primeiros acordes meteram-me com o coração a bater tão forte.
E é por isso... por estas sensações, reacções e sentimentos que me surpreendem que adoro música.
E são poucas as coisas, que se podem comprar, que me fazem isso!
Apesar de saber que não é algo muito apreciado pelas massas, nem por todos os que são não-massas, partilho-o na mesma.
Se calhar podem até entender o que eu disse.




Nota: Juro por tudo o que é mais sagrado que, o facto de o Hendrix tocar a guitarra com a língua, em nada teve a ver com a minha escolha deste vídeo. 
Filho: Pai, porque é que os vidros do teu carro não abrem como no carro da mãe?
Pai: Porque o meu carro é muito velho. É antigo.
Filho: pai, as coisas antigas, são para ficar em casa.

alone

Queria ir ao festival de sopas no egipto.
Mas estou sem companhia.
Acho que vou fazer uma em casa.

16.9.10

O melhor de uma turma de 22 alunos, é ter um aluno chamado Carlos.
Porquê? Porque eu adoro dizer:
- Cárlins, quadro!


Há lá diminutivo mais delicioso que Cárlins?

Cárlins!!!

Sendo do conhecimento público que eu tenho uma dependência por queijo...

... recorri a isto para me consolar sem me engordar tanto. É a minha metadona:


14.9.10

kill the bastard

ela diz.
amanha vou jogar no euro milhoes
Piri diz:
 podes crer...
ela diz:
 a pensar em ti
 se ganhar, esqueço-te pra sempre
Piri diz:
 se sair, avisa-me. não desapareças com o dinheiro todo, caraia.
ela diz:
 piri
 amanha mando-te sms
 para nos concentrarmos os dois
 ao mesmo tempo
Piri diz:
 grande cagada que vais er
ela diz:
 a coisa dos karmas e o carai
 nao sejas assim
 estás a estragar tudo
 porra
Piri diz:
 vou escolher numeros seguidos, tipo: 4, 5, 6, 7, 8 e 9
 estrelas: 1 e 2
ela diz:
 e eu vou cagar para estes numeros
 simbiose
 é isso
 simbiose
Piri diz:
 é isso mari
 tem tudo para dar certo
ela diz:
 está no papo
Piri diz:
 mas vai ter que ser é no totoloto... porque eu marquei 6 numeros e não cinco
 fak

ela diz:
 porra
 o estado come metade
Piri diz:
 not if we kill the estado first



13.9.10

Também sou amiga da La Redoute

Era para comprar outras, mas não resisti a estas.
Poupei 111 euros.
E são a minha cara.
Apesar de adorar as claras, precisava mesmo, mesmo de umas pretas.
E assim foi.

Mas tenho a sensação que as claras vão ficar-me atravessadas no goto.

12.9.10

churra

Entre conversas, passagens pelas brasas e música de telemóvel, ontem passou-se bem a tarde.
Tivemos suite presidencial para fazermos o churra.
O tempo aguentou-se bem. São Pedro alinhou na festa.




À noite, picou-se carne. 
Bebeu-se cerveja. Mas pouca.
Quanto às maravilhas, poderiam ter sido mais maravilhosas caso a Lagoa do Fogo tivesse ganho.



10.9.10

Recebi um mail com este conteúdo

O que vêem aqui não são saias transparentes.
Isto são desenhos pintados na saia  
para fazer acreditar que as cuecas são visíveis. 
Esta é a ultima moda no Japão...










Digam-me lá que isto não é o fim do mundo. 
Ainda por cima, algumas escolheram umas cuecas bem feiinhas.
É por estas e por outras que eu adoraria ir ao Japão!